Baixar Livro Ovelha – Gustavo Magnani PDF MOBI LER ONLINE

Drama, Literatura, Nacional

Baixar Livro Ovelha – Gustavo Magnani PDF MOBI LER ONLINE

Baixar Livro Ovelha – Gustavo Magnani PDF MOBI LER ONLINE

Ovelha – Este livro, estreia impressionante de um jovem e talentoso escritor, é o relato pecaminoso de um decadente. A história de um homem religioso e carismático, temente a Deus, mas amante insaciável de sua própria carne exótica, a carne de outros homens.Um pastor gay, casado com uma ex-prostituta, filho de uma fanática religiosa. Neurótico e depravado. E agora condenado.Internado no hospital, debilitado e com um segredo de uma tonelada nas costas, este personagem atormentado decide libertar-se de seus demônios e relatar seu drama.Num relato cru e sem censura, ele literalmente vomita seus trinta anos de calvário e charlatanice na cara da congregação (e de qualquer um que se interesse por um bom inferno). Sexo, paranoia, corrupção e destruição são os ingredientes tóxicos dessa obra provocante, polêmica e inovadora.

Baixar, Livro, eBook, PDF, ePub, mobi, Ler Online

  • baixar ovelha em epub
  • livro ovelha
  • ovelha gustavo magnani pdf
  • livro ovelha pdf
  • ovelha epub
  • baixar ovelhar em epub
  • Ler livro em epub mobi e pdf ovelha
  • livro ovelha gratis para ler
  • livro ovelhas download
  • Ovelha livro em pdf

Opinião do Livro Ovelha – Gustavo Magnani PDF MOBI LER ONLINE

Devo começar falando que esse livro conversa com um público muito específico. Claro que ele pode ser lido por qualquer adulto, com qualquer história de vida. Mas acho que ele FALA muito mais com gays que nasceram em uma família evangélica. Os “termos de crente”, as situações que ocorrem dentro da igreja, a caracterização dos personagens evangélicos… Tudo isso pareceu muito real pra mim, por eu ter crescido nesse meio. E foi essa minha bagagem que me fez seguir lendo a história e acreditando no protagonista.

Aliás, vamos falar do protagonista. Ele não é uma pessoa confiável, não me conectei com ele em momento algum, mas de certa forma eu consegui sentir a dor dele. Ter crescido num lar com tanta pressão religiosa, filho de uma mãe que prega tanto o amor de deus mas nunca amou verdadeiramente seu próprio filho… É de partir o coração. E, pior ainda, é ler esse livro sabendo que histórias assim acontecem todos os dias. A ignorância religiosa é uma doença que deixa marcas eternas.

Desde coisas mais bobas como “você não pode assistir esse filme porque isso é do diabo” até coisas mais sérias como “você não poder ser gay porque isso é do diabo”. Pelo Brasil e pelo mundo crianças são educadas dessa maneira e crescem assombradas pelo medo de um deus poderoso e vingativo. Eu sei porque eu cresci assim.

O que me impediu de gostar mais desse livro foi todo o seu contexto sexual. Não quero faz a santa aqui, ler as cenas de sexo, descrição do protagonista fazendo a chuca etc, nada disso me chocou. Mas acho que, em muitos momentos do livro, o sexo acabava desviando o rumo da história pra um coisa que não era tão interessante.

O livro é um diário de memórias onde o protagonista é 100% honesto com o leitor. Eu queria saber mais sobre o que se passava na mente dele. Como ele lidava com essa vida ambígua, como essa tristeza destruía o coração dele e como ele tinha coragem de subir no púlpito pra falar de Deus depois de ter chupado 35 rolas. Esse era um protagonista que tinha muito a oferecer e eu queria mais profundidade dele, e menos descrição de pinto, cu, porra etc.

No geral o livro tem seus altos e baixos, com certeza foi muito bem escrito e a história se encerra com um capítulo marcante e muito importante. Desculpa pelo textão. Amém.

Eu tive a impressão durante a leitura que o autor forçou a mão em algumas polêmicas. Não precisava disso. A escrita seca, direta e descritiva já diz tudo. Você percebe quando ele exagera em alguns aspectos. Não estou falando nem do conteúdo sexual, porque gostei de como ele colocou as coisas como ela são, sem firulas. É uma leitura rápida de que te prende. As vezes os sermões evangélicos me deixava de saco cheio mas aquilo ali faz parte do universo do personagem, então eu prossegui a leitura. Não pensei nenhuma vez em parar. O penúltimo capítulo foi ótimo mas o desfecho foi sensacional. O livro vale pelo sermão final. É de arrepiar, eu vibrei aqui em casa.

Talvez minha expectativa tenha sido alta porque escutei alguns podcasts (30:Min e CabulosoCast) sobre o livro com o autor, Gustavo Magnani, onde os convidados o encheram de elogios e boas críticas. Estou aberta para dar uma segunda chance ao autor, em outro livro. Esse, definitivamente, só não leva uma estrelinha porque acredito em um potencial futuro.

O livro conta a história de um homem que é gay, e a vida familiar o levou a ser pastor. Todo o temor de ter um filho gay, temida aberração, fez uma mãe evangélica fervorosa a construir caminhos que o encurralassem a fim de que sua orientação sexual fosse reprimida. Assim, esse pastor vive uma vida dupla (como tantos homens por aí) e resolve contar sua história nessas memórias, que serão públicas após a sua morte iminente.

Seria um livro interessante, uma boa crítica às hipocrisias da igreja e da sociedade. Mas não foi. O que mais me incomodou foi o linguajar chulo desnecessário: não por ser chulo, mas porque foi desnecessário, colocado alí pra chocar, e não provocar. Deixo claro que nem religiosa nem puritana sou. Mas a linguagem do pastor não foi real, porque o pastor é um grande covarde, nem seu nome conhecemos. Nunca ele escreveria (e talvez nem pensasse) dessa forma! No último quarto do livro o autor abandona a necessidade de chocar, aí o livro flui melhor.

Outro ponto que me incomodou muito foi o uso da palavra “senhor” pra se referir ao leitor. Primeiro porque, por se tratar de tema religioso, ficava sempre a dúvida se a palavra se referia a mim ou a deus. Segundo, e principalmente, porque não sou gênero masculino. Tratar o leitor por você seria melhor e resolveria o problema.

o livro tem seus pontos interessantes: o Gustavo Magnani apresenta a história por meio de vários olhares que se intercalam nos diversos capítulos: aqueles com a visão das crianças na escola bíblica e os com os trechos do livro apócrifo ficaram muito bons e interessantes.

Por fim: não recomendo o livro, mas poderia recomendar um segundo livro do autor.

Ler Livro Ovelha – Gustavo Magnani.
livro sobre Livro Ovelha – Gustavo Magnani,
opinião do livro Livro Ovelha – Gustavo Magnani,
autor do livro Livro Ovelha – Gustavo Magnani,
ebook Livro Ovelha – Gustavo Magnani,
ler Ovelha – Gustavo Magnani

Livros Relacionados

Written by dmendes40

Leave a Reply