Livro Eu e Outras Poesias – Augusto dos Anjos PDF MOBI LER ONLINE

Poesia

Livro Eu e Outras Poesias – Augusto dos Anjos PDF MOBI LER ONLINE

Baixar Livro Eu e Outras Poesias – Augusto dos Anjos PDF MOBI LER ONLINE

Descrição do livro

A fragmentação e o caos, o Nirvana e o pulsar inescrutável da vida da matéria, a unidade e a metamorfose, o horror à incompletude e a ataraxia permamente ante as formas que não chegam a ser, a fala paralisada no molambo da língua, a fatalidade do apodrecimento e a impossibilidade de iludir a Morte, tudo isso e o riso irônico ante a carne que desmancha e o verme que a devora – eis os acordes que Augusto dos Anjos vai tirando de sua lira estacionada nas cercanias do novo círculo do inferno, na verdade a entrada que elegeu para devassar o coração da poesia. De fato o poeta chega a ela numa trajetória que lembra a descida de Dante às paragens infernais do Letes, como que traduzindo em termos alegóricos, à semelhança da Divina comédia, a viagem de uma alma inquieta pela obsessão das origens.

Baixar livro: Eu e Outras Poesias – Augusto dos Anjos em Epub, mobi e PDF

Baixar, Livro, eBook, PDF, ePub, mobi, Ler Online

  • baixar poesias
  • poesias pdf
  • Baixar poesia
  • eu e outras poesias pdf
  • eu augusto dos anjos epub
  • poesia epub
  • eu augusto dos anjos pdf
  • eu e outras poesias epub
  • baixa poesias
  • baixar livro eu e outras poesias

Opinião do Eu e Outras Poesias – Augusto dos Anjos PDF MOBI LER ONLINE

Augusto dos Anjos é considerado um dos nossos grandes poetas, mas a imagem que ficou associado ao seu nome foi a da morbidez, de um autor que fazia poesias sobre cadáveres em putrefação. Na verdade, ele foi um dos poetas mais honestos que já existiu pois tratou claramente do tema recorrente de 90% da literatura mundial: a morte.

Acho que alguém já disse que a morte é o único tema relevante para um escritor. Outro, quem sabe o mesmo, disse que a única questão relevante era se um homem devia se suicidar ou não. É interessante pois a única certeza que temos, e nem Cristo escapou deste destino, é que um dia morreremos; trata-se da essência da condição humana.

A certeza da morte e a perspectiva que esta certeza tem sobre nossas vidas é o tema que atravessa toda a poesia de Augusto dos Anjos. Que sentido tem nossas dores, esperanças, amores, decepções se no fim encontraremos a morte? É o que o poeta tenta nos instigar com Eu e Outras Poesias.

Talvez Asa de Corvo seja o soneto que melhor exemplifica a temática de Augusto dos Anjos. Nele, Augusto usa a imagem da asa de um corvo sobrevoando uma casa para nos dar a idéia de que a morte está sempre nos acompanhando, esperando a hora certa de descer sobre nós.

“É com essa asa extraordinária Que a Morte – a costureira funerária _ Cose para o homem a última camisa!”

A poesia triste, e muitas vezes sem esperança, de Augusto dos Anjos nos lembra da fatalidade do nosso destino e dos contrastes que estabelece sobre nossas vidas.

“Às alegrais juntam-se as tristezas, E o carpinteiro que fabrica as mesas Faz também os caixões do cemitério!…”

Se muitas vezes faz a descrição minuciosa de corpos em decomposição é para mostrar que como matéria temos o destino selado. Do pó viemos e ao pó voltaremos. Sim, seremos comidos pelos vermes. Mas quem efetivamente servirá de alimento? Nossa própria identidade ou apenas o veículo de nossa existência corporal?

Trata-se da pergunta que pode definir nosso mode de viver, de como encarar a existência. É o que a poesia de Augusto dos Anjos tenta despertar em nossa consciência. Como encaramos a morte? Como a enfrentamos? Como ela interfere em nossa vida? Se nunca pensamos sobre isso, talvez seja a hora.

Ler Eu e Outras Poesias – Augusto dos Anjos.
livro sobre Eu e Outras Poesias – Augusto dos Anjos,
opinião do livro Eu e Outras Poesias – Augusto dos Anjos,
autor do livro Eu e Outras Poesias – Augusto dos Anjos,
ebook Eu e Outras Poesias – Augusto dos Anjos,
ler Eu e Outras Poesias – Augusto dos Anjos

Written by dmendes40

Leave a Reply