Fernando Pessoa – Jose Paulo Cavalcanti Filho

Literatura

Baixar Livro Fernando Pessoa – Jose Paulo Cavalcanti Filho PDF MOBI ONLINE

fernando-pessoa-jose-paulo-cavalcanti-filho

Descrição do livro

José Paulo Cavalcanti Filho tinha um objetivo quando iniciou sua biografia de Fernando Pessoa (1888-1935): descobrir quem era o “homem real” por trás do grande poeta português.

Após oito anos de pesquisa, o autor e advogado pernambucano acabou deparando-se não com um, mas com 127 “Pessoas”.

É esse o número de heterônimos do poeta catalogado pelo livro “Fernando Pessoa: Uma (quase) Biografia”, que Cavalcanti lança agora.

As múltiplas personas de Pessoa vão muito além de Alberto Caeiro, Ricardo Reis e Álvaro de Campos, e superam também o que pensavam os especialistas.

Cavalcanti cita no livro que, no início dos anos 1990, eram conhecidos 72 heterônimos de Pessoa. O livro acrescentou 55.

O conceito de heterônimo que adotou é amplo e não se restringe à definição padrão: “nome imaginário que um criador identifica como o autor de suas obras e que apresenta tendências diferentes das desse criador”.

Inclui todos os nomes, tendo estilo próprio ou não, com os quais o poeta assinou seus textos. A decisão pode ser contestada, mas a intenção de Cavalcanti nunca foi fazer uma biografia convencional.

As excentricidades já começam pelo subtítulo: “Uma (quase) Autobiografia”.

O autor refere-se ao trabalho como o “livro que escrevi com meu amigo Pessoa”.

A “amizade” é das mais antigas. Começou em 1966, quando Cavalcanti leu “Tabacaria”, um dos principais poemas do autor.

A partir daí, viria a montar umas das principais coleções sobre vida e obra de Pessoa.

O poeta deixou mais de 30 mil páginas com anotações sobre si mesmo, literatura, família e fatos cotidianos.

Cavalcanti usou tantos trechos que chega a dizer que seu livro tem “mais frases de Pessoa do que minhas”.

“Mas não se trata”, explica, “de Pessoa falando sobre si, é a palavra de Pessoa falando sobre ele. Ou melhor: é o que quero dizer, mas por palavras dele”.

Cavalcanti foi ainda além: para dar unidade estilística ao texto, tentou escrever como Pessoa.

Reduziu os adjetivos e adotou outro hábito dele: o uso, em média, de três vírgulas antes de um ponto final.

Opinião e review do livro Fernando Pessoa – Jose Paulo Cavalcanti Filho

Que eu desejo que eu poderia dar a este um milhão de estrelas. Eu não posso elogiar o suficiente Pessoa. O homem era um gênio poético que criou Numerosos heteronymns a escrever sob, cada um com seu próprio estilo História e escrita. Cada identidade era uma oportunidade para florescer estilisticamente bem como tematicamente. Os poemas enfrentar nossos medos, sonhos, sucessos e fracassos. Talvez a coisa mais surpreendente é como nos tornamos emocionalmente investido, como Pessoa é um querido amigo nosso e nós só queremos o melhor para ele. Em um mundo de superficialidade, Pessoa foi real … ou era?

“Autopsicografia”

O poeta é um fingidor. h
Finge tão completamente,
Ele até finge ele está sofrendo
A dor que ele está realmente sentindo.

E eles que lêem Sua escrita
Totalmente sente ao ler
Não que isso seja o dobro dor de Sua,
Mas a deles, totalmente ficcional.

Assim, em suas trilhas vai e volta,
Para entreter a razão,
Essa ferida-up pequeno comboio
Chamamos o coração do homem.

Pessoa é rasgada em muitas personalidades, Porque Ele tem muito a dizer e porque ele não pode dizer nada. As palavras são o fumo, o amor uma ilusão, uma existência sham, verdade na percepção, ideia de um sonho e a única realidade é; ‘Nada’. A única verdade é a inefabilidade de emoções.

O resto, como disse Nabokov, é ferrugem e poeira estelar.

“Se nós escrever ou falar ou fazer, mas olhar
Estamos sempre inaparente. O que nós somos
Não pode ser transfundido em palavra ou livro.
Nossa alma de nós é infinitamente longe.
Por mais que damos aos nossos pensamentos a vontade
Para ser nossa alma e do gesto que no exterior,
Nossos corações estão incomunicáveis ainda.
Em que nos mostramos somos ignorados.
O abismo de alma para alma não podem ser colmatadas
Por toda a habilidade de pensamento ou truque da aparente.
Até nós mesmos estamos resumida
Quando iria proferir o nosso pensamento nosso ser.
Nós somos nossos sonhos de nós, almas por brilhos,
E cada um para o outro sonhos dos sonhos dos outros. “

Written by dmendes40

Leave a Reply