Meus 15 anos – Luiza Trigo

Comportamento

Baixar Livro Meus 15 anos – Luiza Trigo PDF MOBI LER ONLINE

Meus 15 anos – Luiza Trigo

Meus 15 anos – Luiza Trigo

Descrição do livro

Em Meus 15 anos, Bia sonha com uma festa de cinema para celebrar seu aniversário. Agora, o seu sonho está prestes a se tornar realidade, literalmente! Segundo livro da carioca Luiza Trigo, “Meus 15 anos” deu origem ao filme homônimo que estreia nos cinemas de todo o país no dia 22 de junho, com a estrela teen – e autora bestseller – Larissa Manoela no papel principal.

Opinião do livro Meus 15 anos – Luiza Trigo PDF MOBI LER ONLINE

Este é um Teaser do livro “Meus 15 Anos” da Luiza Trigo, que será lançado em julho pela Editora Rocco. Nesta história, que antecede as confusões de “Meus 15 Anos”, Bia é uma menina de catorze anos que detesta o Dia dos Namorados. Ela implica com a data, diz que é apenas um dia comercial, sem nenhuma razão histórica para existir, uma desculpa para se comprar presentes. Porém, Bia, no fundo, não gosta desse dia apenas porque nunca teve alguém com quem comemorar a data. Ela e suas amigas são as nerds da escola e acham que nunca irão namorar. As Valentinas é a história do Dia dos Namorados da Bia, com as agruras e belezas de não ter namorado, mas ter pais legais e amigas muito companheiras.

“Estávamos cozinhando ao som de John Meyer,porque todo mundo merece escutar aquela voz maravilhosa alguma hora do dia.”

“As Valentinas” é um teaser (um excerto que mostra um pouco da história) do livro “Meus 15 anos”, da fofa Luly Trigo, disponível na amazon gratuitamente. Já conhecia a Luly por causa do blog dela um dos mais fofos do mundo, e quando vi que já tinha o livro na minha nuvem da amazon, baixei para conhecer um pouco do trabalho da Luly como autora. Em “As Valentinas” conhecemos Bia, e temos contato com alguns aspectos de sua vida: amigos, pais, colégio, paquera, melhor amigo. “As Valentinas” começa no dia dos namorados. Ela se incomoda um pouco com a data, devido ao ser caráter comercial, mas no fundo é uma romântica irreparável. Então ela e suas amigas acabam planejando uma noite das garotas, com jogos e muitas coisas engordativas. Durante essa noite das garotas, Bia passa a maior parte do tempo pensando em Thiago, um garoto do colégio, que desperta suspiros e sonhos em Bia. Bia tem laços de amizade muito fortes com seu grupo de amigas, e também com Bruno, o que é muito gostoso de ler, admiro esses valores e fico feliz pela autora ter colocado isso no livro de forma tão natural e sincera.

“Acho que melhores amigos são todos assim.
Eles sabem como tirar a gente do sério,
mas também no alegram com ninguém.”

O pouco que li de Luly como autora me encantou. A escrita dela é super fofa, leve, suave e me fez sentir algo como quando eu era mais nova e estava na escola, combinando de passar a noite e a tarde com as amigas assistindo filmes e comendo coisas engordativas. Uma nostalgia boa. A escrita da Luly é uma delícia, e o modo como ela conduz a história é convidativo. Apesar de ser um livro com personagens mais novos, o que poderia se tornar maçante e cansativo para mim, não foi isso que aconteceu, mesmo a história sendo com personagens mais jovens, fui atraída e não queria que acabasse. Independentemente da história, a qualidade do texto é muito boa, estou ansiosa para ler mais trabalhos da Luly tanto que assim que acabei, já corri para ler A Caixinha Mágica. Terminei já morrendo de vontade de ler “Meus 15 anos” para ler mais sobre a Bia, essa garota que me lembra tanto quem eu era alguns anos atrás. Recomendo à todos, mesmo quem de cara não se sinta muito atraído pelo livro irá se surpreender! Como diria Bia: #muitobom

“Mas qual é a graça de estar na fossa e não comer chocolate? Você só precisa do chocolate certo! – disse, brigando com elas.”

4/5

“Na hora de fazer a sobremesa, Amanda colocou
para tocar a playlist #paracozinhar, que criamos
especialmente para o momento. Nos animamos
tanto que dançamos em cima do balcão da cozinha,
coisa que eu nunca poderia fazer se o papai estivesse
em casa. Já se mamãe estivesse, subiria junto e,
se duvidar, se penduraria no lustre.”

Written by dmendes40

Leave a Reply