O Jardim das Cerejeiras Seguido de Tio Vânia – Anton Tchekhov

Aventura

Baixar Livro O Jardim das Cerejeiras Seguido de Tio Vânia – Anton Tchekhov PDF MOBI LER ONLINE

O Jardim das Cerejeiras Seguido de Tio Vânia – Anton Tchekhov

O Jardim das Cerejeiras Seguido de Tio Vânia – Anton Tchekhov

Descrição do livro

Numa época em que o teatro russo era dominado pelos me­lodramas, Tchékhov radicalizou a arte dramática ao escrever peças nas quais destrinchava os hábitos, os amores e os desejos das pessoas comuns. Para o escritor, o cotidiano e as banalidades da vida estavam repletos de dramas e po­diam ser temas de grandes obras.

Depois de escrever A gaivota e obter um sucesso estrondoso com a montagem do Teatro de Arte de Moscou, em 1898, Tchékhov passou a escrever suas peças especialmente para o grupo dirigido por Stanislavski – ator, diretor e fundador do método de atuação que influenciou o Actors Studio. Foi no suntuoso palco russo que estrearam Tio Vânia, em 1899, e O jardim das cerejeiras, em 1904. Em ambas pode-se ver retratado o dia-a-dia de duas famílias russas que buscam um rumo frente às mudanças que se desenhavam na passagem do século XIX para o século XX. A tradução de Millôr Fernandes enaltece o tom tchekhoviano, entre a tragédia e a comédia, que tão belamente retrata o fluxo da vida.

Opinião do livro O Jardim das Cerejeiras Seguido de Tio Vânia – Anton Tchekhov PDF MOBI LER ONLINE

Anton Pavlovich Chekhov [Russo: Антон Павлович Чехов] nasceu no pequeno porto de Taganrog, no sul da Rússia, filho de um merceeiro. O avô de Chekhov era um servo, que tinha comprado sua própria liberdade e a de seus três filhos em 1841. Ele também se ensinou a ler e escrever. Yevgenia Morozova, a mãe de Chekhov, era filha de um comerciante de roupas.
“Quando penso em minha infância”, lembrou Chekhov, “tudo parece-me bastante sombrio”. Seus primeiros anos foram somados pela tirania de seu pai, fanatismo religioso e longas noites na loja, que estava aberto das cinco da manhã até a meia-noite. Ele frequentou uma escola para meninos gregos em Taganrog (1867-68) e Taganrog gramática (1868-79). A família foi forçada a se mudar para Moscou após a falência de seu pai. Aos 16 anos, Chekhov tornou-se independente e permaneceu por algum tempo sozinho em sua cidade natal, apoiando-se através de tutoria privada.
Em 1879, Chekhov entrou na Faculdade de Medicina da Universidade de Moscou. Enquanto estava na escola, ele começou a publicar centenas de histórias curtas para apoiar a si mesmo e a sua mãe, irmãs e irmãos. Sua editora nesse período foi Nicholas Leikin, dono do jornal Oskolki de São Petersburgo (estilhaçadores). Seus sujeitos eram situações sociais bobas, problemas conjugais, encontros farcais entre maridos, esposas, amantes e amantes, caprichos de mulheres jovens, de quem Chekhov não tinha muito conhecimento – o autor era tímido com as mulheres, mesmo depois do casamento. Suas obras apareceram nos jornais de São Petersburgo, Peterburskaia gazeta de 1885 e Novoe vremia de 1886.
A primeira novela de Chekhov, Nenunzhaya pobeda (1882), estabelecida na Hungria, parodiou as novelas do popular escritor húngaro Mór Jókai. Como um político, Jókai também foi zombado por seu otimismo ideológico. Em 1886, Chekhov ganhou fama como escritor. Sua segunda novela de longa duração, The Shooting Party, foi traduzida para o inglês em 1926. Agatha Christie usou seus personagens e atmosfera em sua novela misteriosa The Murder of Roger Ackroyd (1926).
Chekhov se formou em 1884 e praticou medicina até 1892. Em 1886 Chekhov conheceu H.S. Suvorin, que o convidou para se tornar um colaborador regular para o jornal de São Petersburgo, Novoe vremya. Sua amizade com Suvorin terminou em 1898 por causa de suas objeções à campanha anti-Dreyfus realizada por papel. Mas durante esses anos, Chechov desenvolveu seu conceito de autor desapaixonado e sem julgamento. Ele delineou seu programa em uma carta a seu irmão Aleksandr: “1. Ausência de uma longa discussão de natureza político-social-econômica, 2. objetividade total, 3. descrições verdadeiras de pessoas e objetos, 4. brevidade extrema, 5. audácia e originalidade, fugir do estereótipo, 6. compaixão “.
O livro de histórias de Chekhov (1886) foi um sucesso, e gradualmente ele se tornou um escritor em tempo integral. A recusa do autor em se unir às fileiras das críticas sociais surgiu da ira da intellitentsia liberal e radical e ele foi criticado por lidar com questões sociais e morais graves, mas evitando dar respostas. No entanto, ele foi defendido por escritores de renome como Leo Tolstoy e Nikolai Leskov. “Eu não sou liberal, nem conservador, nem gradualista, nem monge, nem indiferente. Eu gostaria de ser um artista livre e isso é tudo …” Chekhov disse em 1888.
O fracasso de sua peça The Wood Demon (1889) e os problemas com sua novela fizeram Chekhov retirar-se da literatura por um período. Em 1890, viajou pela Sibéria até a remota ilha da prisão, Sakhalin. Lá ele conduziu um censo detalhado de cerca de 10.000 condenados e colonos condenados a viver suas vidas naquela ilha áspera. Chekhov esperava usar os resultados de sua pesquisa para sua dissertação de doutorado. É provável que condições difíceis na ilha também pioram sua própria condição física. Deste jornada nasceu seu famoso livro de viagem T

Written by dmendes40

Leave a Reply